É culpa da anestesia

Publicado em Gestação de risco  por: Jefferson
4/08/09

“Querei só o que podeis, e sereis omnipotentes.” Padre Antonio Vieira

A maioria das pessoas tem muito medo de anestesia, embora seja um procedimento muito seguro. Sem contar que é quase impossível operar sem anestesia.  Já vimos que os primeiros experimentos de sucesso com anestésicos começaram com um dentista americano.

Tentou-se muito álcool, éter, até se chegar às drogas modernas. Os tipos mais comuns de anestesia são: a local, raqui e geral. A primeira restringe-se ao local (como a dos dentistas), a raqui interrompe a transmissão dos impulsos nervosos de um segmento da coluna. A geral é feita com gases inalatórios.

Usamos ainda um outro tipo chamado de analgesia (retira só a dor) e preserva, parcialmente a coordenação motora.

Muito se sabe sobre os efeitos anestésicos e sobre suas consequências. Algumas como as reações alérgicas são imprevisíveis.

Uma das dúvidas mais comuns que se ouve em consultório é que após a raquianestesia passou a ter problemas de coluna ou dores de cabeça.

Ledo engano. A raqui não deixa sequela desse nível. Os riscos deste tipo de anestesia são outros e os mais comuns são da raqui “subir” causando parada respiratória, as alergias medicamentosas, que como vimos são imprevisíveis, uma doença chamada de hipertermia (devido à droga utilizada e não ao procedimento) e queda de pressão arterial.

Uma consequência da raqui é a chamada cefaléia (dor de cabeça) pós-raqui e por isso causa a confusão. Muitos mecanismos parecem envolvidos no caso. As suspeitas recaem sobre uma reação alérgica, extravasamento de líquido céfalo-raquidiano, reação inflamatória e o próprio trauma.

O sintoma mais comum é uma dor de cabeça muito forte que ocorre quando ficamos em pé e que desaparece ao deitar. Costuma surgir entre 2 a 3 dias após a anestesia.

Como há muitas hipóteses, provavelmente, terá muitas causas ou a somatória delas. O tratamento é feito com repouso, analgésicos, hidratação (tomar bastante líquido) e medicação específica. Em alguns casos trata-se com a injeção de sangue no espaço peridural (entre a capa que recobre a medula e o osso da coluna).

Este acontecimento (cefaléia pós-raqui) não deixa sequelas, ou seja, não permanece, nem passa a causar dores de cabeça. É passageiro.  Costuma se resolver com repouso em 3 a 4 dias. Os tratamentos são feitos para diminuir o desconforto ou por que nos casos de parto a paciente não consegue ficar deitada, pois tem que amamentar e precisa se levantar muitas vezes.

Não há possibilidade da raqui causar qualquer alteração na conformação da coluna, nem causar dores nas costas. Problemas de coluna são muito comuns e isto é o que mais causa dores nas costas, se pensarmos em gestantes fica mais comum ainda.

Se precisar de anestesia uma boa conversa pode desmistificar muito do que se ouve e que não tem respaudo científico.

243 Responses to “É culpa da anestesia”

Páginas: [25] 24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 … 1 » Show All

  1. 243
    Jefferson Says:

    Cara Maria Aparecida,

    Só poso recomendar que escolha um médico e fique com ele. Ficar pulando de médico não ajuda.

    Um abraço,

    Jefferson

  2. 242
    maria aparecida Says:

    Aos meus vinte e cinco anos fiz um parto cesariano com uma laqueadura há vinte anos atrás. E logo após a cirurgia tive uma dor de cabeça terrível a qual ate hoje sinto todos os meses antes e após o período menstrual e quanto mais velha fico tá ficando pior o que faço pois já tomei vários tipos de remédios e já fui ao medico varias vezes na qual um disse que era enxaqueca e receitou neosaldina, outro disse que era falta de oxigenação no cérebro e receitou tonopan, outro disse que era tensão nervosa e receitou clonazepam, outro que era estomago fiz endoscopia deu apenas uma gastrite leve, outro mandou banir da minha alimentação tudo que fosse de origem animal, tudo já fiz, tratei sinusite, fiz exame de vista, emfim já tomei muitos outros analgésicos um dos quais que mim servia um pouco era a cibalena, mas, este agora que saiu de linha não tenho mais a que recorrer, por favor mim ajude!

  3. 241
    Jefferson Says:

    Cara Priscila,

    Creio que não haja relação entre os fatos.
    A injeção é semelhante à que se faz no músculo.

    Um abraço,

    Jefferson

Páginas: [25] 24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 … 1 » Show All

Leave a Reply